Estudos

FILHO ETERNO - INVENÇÃO TRINITARIAN

Filho e eternidade são contraditórios. O próprio termo “filho” indica começo, e tudo que tem começo também terá fim. Com relação ao nascimento do Filho não pode ser diferente, assim como teve um começo, também terá um fim.

Em Atos 2.35 diz que o Filho se assentará a direita de Deus até que ponha todos os seus inimigos debaixo de seus pés. A direita aqui se refere “reinar”. Compare isto com 1° Co 15.25, que assim diz: “Porque convém que Ele (o Filho) reine até que ponha seus inimigos por estrados de seus pés”. De acordo com este verso e outros similares, não pode haver dúvida, o reinado do Filho assim como teve um começo, também terá um fim. Deve-se notar que, até aqui, até ali ou até lá indicam ponto final.

E os versos não deixam dúvidas, o Filho reinará até que ponha todos os seus inimigos por debaixo de seus pés. A partir daí, Deus será tudo em todos (1° Co 15.28).

Para nós Unicistas, Jesus é o Pai da Eternidade (Is 9.6), sendo, cem por cento Deus em Sua Natureza Divina, e cem por cento homem em Sua Natureza humana, “como Filho”. Ele somente é Eterno (Pai da eternidade) em sua Natureza Divina, em Sua condição de Deus Pai, e não na condição, ou na função de Filho.

A teoria de que Jesus é o Filho Eterno de Deus não se encontra na Bíblia. Faço minha, as palavras de Adan Clarke, a respeito de Atos 13.33 e Hebreus 1.5. “A Natureza humana de nosso Senhor foi gerada pela energia do Espírito Santo no ventre da bendita virgem; porque, quanto a sua Natureza Divina, que se reconhece ser Deus não poderia nunca ser criada ou gerada... a doutrina de Cristo como Filho Eterno é absolutamente incontível com razão, e contraditória a si mesma. Eternidade é aquilo que não tem começo, nem tem relação nenhuma com o tempo. Filho pressupõe tempo, geração e Pai; é também um tempo que precede esta geração. Portanto, a ligação racional destes dois termos, Filho e eternidade é absolutamente impossível, porquanto ambos implicam, essencialmente idéias diferentes e opostas”. (Adan Clarke).

Citando também suas notas sobre Lucas 1.35. ...A doutrina de Cristo como Filho Eterno são contraditórias às Escrituras, e altamente perigosas. Essa doutrina como Filho Eterno destrói a divindade de Cristo. Essa doutrina de Filho Eterno, devemos considerar uma horrível heresia”. (Adan Clarke).


Pr. José Elias

Endereço

Rua Evaldo Lode, 8
Imbiruçu - Betim - MG
CEP: 32310-390

Contatos

  • Telefone: +55 (31) 3595.4446
  • E-mail: contato@cnub.org.br